Home » Notícias » Notícias Moçambique » Gasoduto de norte a sul de Moçambique em estudo

Gasoduto de norte a sul de Moçambique em estudo

Gasoduto de norte a sul de Moçambique em estudo - Lateorke Oil Gas

MAPUTO - 2014/06/24 - Moçambique está a estudar a viabilidade económica de construção de um gasoduto a ligar o norte e o sul do país, disse recentemente o presidente Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), Nelson Ocuane, de acordo com o matutino Notícias, de Maputo.

 

Salientando que as descobertas substanciais de gás natural na bacia do Rovuma são suficientes para alimentar opções de aproveitamento interno, além da exportação de gás natural liquefeito, Ocuane disse que a concretização deste projecto depende substancialmente das possibilidades que existem de desenvolver indústrias de apoio.

 

“Temos descobertas substanciais de gás natural e a ideia é ver se é possível trazer este gás para o sul e desenvolverem-se outras indústrias, as quais podem apoiar a construção do gasoduto”, disse o presidente da ENH.

 

O plano director para o gás dá prioridade à produção de electricidade e à transformação de gás em adubos e em combustíveis líquidos, antecipando a diversificação da economia, a modernização da agricultura e a disseminação do acesso a energia eléctrica com a consequente expansão industrial.

 

No total, estima-se que tenham sido descobertos até ao momento na bacia do Rovuma pouco mais de 180 biliões de pés cúbicos de gás, devendo a sua extracção iniciar-se em 2018, de acordo com os planos dos grupos italiano ENI e norte-americano Anadarko Petroleum.

 

Outra bacia activa é a sedimentar de Moçambique, onde a petroquímica sul-africana Sasol explora há 10 anos o gás de Pande e Temane, na província de Inhambane.

 

Este gás é exportado para a África do Sul, abastecendo ainda o mercado doméstico que está agora em expansão com a implantação do gasoduto na cidade de Maputo com uma extensão para Marracuene.