Home » Notícias » Notícias Moçambique » ENH e Shell acordam viabilizar projecto de transformação de gás natural

ENH e Shell acordam viabilizar projecto de transformação de gás natural

ENH e Shell acordam viabilizar projecto de transformação de gás natural - Lateorke Oil Gas

MAPUTO - 2014/06/26 - A Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) e a Royal Dutch Shell plc (Shell) acabam de assinar um memorando de entendimento para a realização de um estudo de viabilidade para um projecto de GTL (gas-to-liquids) – transformação de gás em derivados líquidos - e desenvolvimento de actividades de pesquisa de hidrocarbonetos em Moçambique.

 

O memorando de entendimento foi rubricado pelo presidente do Conselho de Administração (PCA) da ENH, Nelson Ocuane, e pelo vice-presidente executivo da Shell Upstream Internacional para a Divisão Comercial e de Desenvolvimento de Novos Negócios, Edward Daniels, com a presença da ministra dos Recursos Minerais, Esperança Bias.

 

A parceria irá arrancar com um estudo de viabilidade para a identificação do potencial para uma planta de GTL, a qual será uma base para o desenvolvimento de outras áreas, incluindo infra-estruturas e fornecimento de gás associado, bem como para negociações conjuntas para aquisição de direitos de pesquisa de hidrocarbonetos.

 

 Falando momentos após a assinatura do memorando de entendimento, Nelson Ocuane disse que este acordo se enquadra nos esforços da ENH de se tornar uma empresa petrolífera proeminente e integrada, operando em Moçambique e noutros países. “A nossa missão é acrescentar valor aos recursos naturais do país, e um projecto de GTL constitui uma resposta adequada para isso, uma vez que permite o desenvolvimento da cadeia de gás em cascata, com produção de diesel, combustíveis sintéticos, polietileno, ente outros derivados, numa mesma planta”, disse o PCA.

 

Por seu turno, Edward Daniels disse esperar que a Shell trabalhe com a ENH para, em conjunto, estudarem oportunidades para desenvolver ainda mais e diversificar a indústria nacional de gás em Moçambique. “A Shell trás uma experiência de mais de 50 anos no desenvolvimento de projectos de gás, usando o nosso alcance global, solidez financeira e as nossas capacidades tecnológicas avançadas”, disse Daniels.